Implantación del sistema de información de costos en el sector público: la experiencia del Gobierno Federal Brasileño

Kellen Gomes de Souza Almeida Padrones, Waldir Jorge Ladeira dos Santos, Ana Carolina Vasconcelos Colares

Resumen


Este estudio tiene como objetivo presentar la experiencia de la aplicación del Sistema de Información de Costos (SIC) del Gobierno Federal, las expectativas para su uso y las dificultades en el proceso de implementación. Para ello, se realizó una investigación descriptiva con un enfoque cualitativo y procedimientos bibliográficos, entrevistas de aplicación al organismo central y cuestionario a los organismos usuarios. Se encontró que pocos organismos están actualmente estructurados para utilizar la información extraída de la SIC para la toma de decisiones. Aun así, los que están estructurados aun usan estos datos de manera incipiente y pocos los usan para apoyar la toma de decisiones, debido a la baja demanda por parte de la gerencia en relación con dichas informaciones. Por tanto, llegamos a la conclusión que algunos organismos ya están estructurados para generar esta información del SIC, ayudando de esta manera a los gestores públicos para tener más eficiencia en el gasto de los fondos públicos, sin embargo, la cultura de la organización en el uso de esta información para la toma de decisiones es todavía incipiente.

Palabras clave


Sistema de Información de Costos; costos en el sector público; toma de decisiones.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


Alonso, M. (1999). Custos no serviço público. Revista do Serviço Público, 50(1), 37-63.

Araújo, R. P. de. (2011). Análise do nivel de aderência do modelo conceitual do sistema de custos: experiência no governo federal para configuração e implantação do sistema de informação de custos. Dissertação (Mestrado em Contabilidade) – Faculdade de Administração e Finanças, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011.

Brasil (17 de março de 1964). Lei nº 4.320/64 de direito financeiro para a elaboração e controle dos orçamentos e balanços da União, Estados, Municípios e do Distrito Federal. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, de 23 de março de 1964. Disponível em: .

Brasil (4 de maio de 2000). Lei Complementar nº 101. Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, de 05 de maio de 2000. Disponível em: .

Beuren, I. M. (organ. E colab.). (2010). Como elaborar trabalhos monográficos em Contabilidade – Teoria e Prática (3 eds.). São Paulo: Atlas.

Bresser-Pereira, L. C. e Spink, P. (orgs.). (1998). Reforma do Estado e Administração Pública Gerencial. Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas.

Cardoso, R., Aquino, A., Busanelli, C. e Bitti, E. J. da S. (2011). Reflexões para um framework da informação de custos do setor público brasileiro. Rev. Adm. Pública [online], 45(5), 1565-1586.

Castro, R. (2006). Eficácia, Eficiência e Efetividade na Administração Pública. Salvador: Enanpad.

Charoux, O. M. G. (2006). Metodologia: processo de produção, registro e relato do conhecimento (3ª ed.). São Paulo: DVS Editora.

Chiavenato, I. (1994). Recursos humanos na Empresa: pessoas, organizações e sistemas (3ª ed.). São Paulo: Atlas.

Comando Da Marinha. (2013). Diretoria de Coordenação do Orçamento da Marinha (COrM). Regulamento da Diretoria de Finanças da Marinha. Brasília, DF.

Dantas, J. M. M. (2013). Um Modelo de Custo Aplicado ao Setor Público sob a Visão da Accountability. Intrasig de Informação e Gestão de Custos Aplicado ao Setor Público – SICGESP para os estados e municípios. Modelo operacional, o produto destes estudos que se materializou no SIC e SICGESP.

Dantas, J. M. M. (2014). Sistema de custos para organizações de serviços complexos: o caso do setor público. In: Congresso Consad de Gestão Pública, 7. Brasília. Anais eletrônicos. Brasília: CONSAD, 21014. Disponível em:.

Dias, H. D. L., Gondrige, E. D. O., Clemente, A. E., & Voese, S. B. (julio/diciembre, 2009). Custos no setor público: a percepção dos controladores de recursos públicos do estado de Santa Catarina. Revista de Instituto Internacional de Costos, (5), 373-399.

Escola Superior de Administração Fazendária–ESAF (2014). Sistema de Custos do Governo Federal. Disponível em:. < http://www.tesouro.fazenda.gov.br/pt_PT/custos >

Freitas, H., Oliveira, M., Sacool, A., Z., & Moscarola, J. (julho/setembro, 2000). O Método de Pesquisa Survey. Revista de Administração, 35(3), 105-112.

Gama, J., R., Duque, C., G., & Almeida, J., E., F. (jan. /fev, 2014). De Convergência brasileira aos padrões internacionais de contabilidade pública vis-à-vis as estratégias top-dow e bottom-up. Revista de Administração Pública — Rio de Janeiro, 48(1), 183-206.

Gil, A., C. (1999). Métodos e técnicas de pesquisa social (5 ed.). São Paulo: Atlas.

Gnisci, E. F. D. S. (2010). A implementação do sistema de informação de custos do setor público: O caso do Governo Federal. Dissertação apresentada à Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas. Rio de Janeiro.

Holanda, V. B. (2002). Sistema de informação de custos na administração pública federal: uma política de Estado. Rio de Janeiro: Editora FGV.

Kaplan, R., & Cooper, R. (1998). Custo e Desempenho: Administre seus custos para ser mais competitivo (1º ed.). São Paulo: Futura.

Kissler, L., & Heidemann, F. G. (2004). Governança pública: novo modelo regulatório para as relações entre Estado, mercado e sociedade? Revista de Administração Pública, 40(3), 479-499.

Leone, G. S. G. (2000). Custos, planejamento, Implantação e Controle (3º ed.). São Paulo: Atlas.

Löffer, Elke. Governance. (2001): Die neue Generation von Staats- und Verwaltungs- modernisierung. Verwaltung + Management, 7, (4), p. 212-215.

Machado, N. (2002). Sistema de informação de custo: diretrizes para integração ao orçamento público e à contabilidade governamental. Tese (Doutorado em Controladoria e Contabilidade) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Machado, N., & Holanda, V. B. (jul./ago, 2010). Diretrizes e modelo conceitual de custos para o setor público a partir da experiência no Governo Federal do Brasil. Revista de Administração Púlica — Rio de Janeiro, 44(4), 791-820.

Mapurunga, P. V. R., Meneses, A. F., & Peter, M. D. G. A. (Jan/Jun, 2011). O Processo de Convergência das Normas Internacionais de Contabilidade: Uma Realidade nos Setores Privado e Público Brasileiros. Revista Controle, 9(1), 87-107.

Mauss, C. V., & Souza, M. A. (2008). Gestão de Custos Aplicada ao Setor Público: modelo para mensuração e análise de eficiência e eficácia governamental. São Paulo: Atlas.

Meneses, A. F., & Peter, M. D. G., A. (2012). Evidenciação das demonstrações contábeis: estudo sob a óptica do processo de convergência das normas de contabilidade aplicadas ao setor público. Revista Gestão Pública: Práticas e Desafios, Recife, 3(5), 120-143x.

Monteiro, B. R. P., Pereira, M. C. E., Dos Santos, W. V., & de Holanda, V. B. O. (2011). Processo de implantação do sistema de informação de custos do Governo Federal do Brasil. Disponível em < http://www3.tesouro.gov.br/Sistema_Informacao_custos/downloads/PROCESSO_DE_IMPLANTACAO_DO_SIC.pdf>

Pereira, J. M. (2010). Manual de metodologia da pesquisa cientifica. São Paulo: Atlas.

Pereira, Warley Francisco de Araújo, Santos, Marcos José Araújo dos., Pinheiro, Leonardo Barboza., Silva, Stephanie Guimarães da., Santos, Waldir Jorge Ladeira dos. (2014). Custos na administração pública: perspectivas normativas e acadêmicas. Revista UNIABEU Belford Roxo V.6 Número 14.

Raupp, F. M., & Beuren, I., M. (2003). Metodologia da pesquisa aplicável às ciências sociais. In: I. M. Beuren (org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática [3 ed.] (pp. 76-97). São Paulo: Atlas.

Rezende, F., Cunha. A., Bevilacqua, R. (2010). Informações de custos e qualidade do gasto público: lições da experiência internacional. Revista de Administração Pública, 44(4), 959-992.

Silva, L. M. (1997). Contribuição ao estudo para implantação de sistema de custos na administração pública. Brasília: Esaf. Disponível em:

STN. (2014). Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público (Vol. II). Disponível em http://www.tesouro.fazenda.gov.br/contabilidade_governamental/manuais.asp

Universidade de Brasília (2014). SICGESP – Infrasig de Informação e Gestão de Custos. Disponível em

Vergara, S. C. & Pinto, M. C. S. (1998). Cultura e mudança organizacional: o caso TELERJ. Revista de Administração Contemporânea, 2(2), 63-84.

Vergara, S. C. (2007). Estreitando relacionamentos na educação a distância. Cadernos EBAPE. br, 5(SPE), 01-08.




DOI: https://doi.org/10.21501/2500-669X.2323

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2017 Science of Human Action

CounterDirector/Editor - Farley Rojas Restrepo

ISSN (En línea): 2500-669X

DOI de la revista: https://doi.org/10.21501/issn.2500-669X


Universidad Católica Luis Amigó - Transversal 51A #67B 90. Medellín - Colombia.

 

 

    

La revista y los textos individuales que en esta se divulgan están protegidos por las leyes de copyright y por los términos y condiciones de la Licencia Creative Commons Atribución-No Comercial-Sin Derivar 4.0 Internacional. Permisos que vayan más allá de lo cubierto por esta licencia pueden encontrarse en https://www.funlam.edu.co/modules/fondoeditorial/

Derechos de autor. El autor o autores pueden tener derechos adicionales en sus artículos según lo establecido en la cesión por ellos firmada.


Se recomienda visualizar este contenido con los navegadores: Mozilla Firefox, Google Chrome, Safari.